Acadêmicos

O Google é uma ferramenta útil para o genealogista amador que não tem ideia por onde começar suas pesquisas. Essa ferramenta, no entanto, pode exigir o conhecimento de algumas estratégias mais sofisticadas para que a busca resulte satisfatória. Uma dessas estratégias é a busca por arquivo específico. Por meio dela, é possível indicar para a ferramenta que as informações desejadas devem estar contidas em certo tipo de arquivo.

Quando de deseja, por exemplo, que as informações sejam encontradas em fontes acadêmicas, é recomendável indicar que se busquem as palavras apenas em arquivos no formato PDF, pois é nesse formato que se costumam publicar artigos e trabalhos acadêmicos. Eis um exemplo de pesquisa para a situação descrita: “pereira belem” filetype:pdf.

Nesse caso, eu buscava informações sobre minha família materna que tivessem sido publicadas em estudos científicos e fontes similares. Para assegurar que o apelido (sobrenome) composto fosse encontrado da mesma forma como sempre existiu – e não, por exemplo, apenas como pereira ou apenas como belém ou mesmo em ordem inversa -, digitei-o entre aspas. Nessa pesquisa foram encontrados 3.470 resultados, o que representa um volume de informações nada gerenciável para uma pesquisa inicial.

google
Resultado da busca no Google

A fim de tornar a busca ainda mais precisa, incluí o nome da localidade de onde eu sabia ter vindo a família: bananal. Assim, a frase de busca passou a ser “pereira belem” bananal filetype:pdf, o que reduziu os resultados a cerca de 60, uma quantidade mais facilmente gerenciável.

Como observei que ainda havia informações provavelmente irrelevantes como nomes de ruas (p.ex. Rua Eneias Pereira Belem …… Bananal. Lote 74 Quadra 82 Casa 1) e acidentes geográficos irrelevantes (ilha do bananal), tratei de excluir esse tipo de informação acrescentando o sinal de menos (-) antes dos termos em questão. A nova frase de busca, então, ficou assim: “pereira belem” bananal filetype:pdf -ilha -rua.

Com isso, reduzi o total de resultados a menos de dez. Dois deles eram de facto fontes acadêmicas úteis para a busca de informações que poderiam estar relacionadas a minha família materna.


José Araújo é linguista e genealista amador.