Tag: assento

Fontes

Os assentos de batismo, casamento e óbito são as fontes mais frequentemente utilizadas pelo genealogista, pois eles fornecem informações de natureza diversa sobre o antepassado sob investigação: Temporal: datas relativas aos principais eventos na vida dos antepassados; Relacional: relações de parentesco e de afinidade (p.ex. padrinhos de batizandos); Financeira: heranças, formas de tratamento que denotam ...

Averbação

Os registros paroquiais costumavam ser feitos em livros separados: um para batismos, um para casamentos e um para óbitos, embora houvesse também livros mistos, contendo registros de casamentos e batismos, por exemplo. Mesmo que pareça lógica, essa organização pode trazer complicações quando um desses livros deixa de existir. Podemos ter a sorte de localizar o assento ...

Santa

Queiroz e Moscatel afirmam que "é grande a probabilidade de todos os portugueses terem pelo menos um padre em sua árvore genealógica", mas o que será que eles diriam de uma santa - ou quase? O fato é que existe em minha árvore familiar uma segunda prima de terceiro grau chamada Maria Adelaide, nascida em ...

Tesouro

Em termos genealógicos, encontrar um assento rico em detalhes sobre os familiares dos registrados é o mesmo que encontrar um tesouro. Um assento detalhado ajuda a esclarecer pontos obscuros da biografia de um antepassado e pode acrescentar novos ramos a uma árvore de costados na qual existem várias "vias sem saída". O que apresento abaixo ...

Evolução

Em texto anterior, comentei que a quantidade de informações contidas nos assentos de batismo, casamento e óbito variou ao longo dos séculos em Portugal. Como afirmam Queiroz e Moscatel, do século XVI ao século XIX, os assentos incorporaram mais informações. Os assentos de batismo no século XVI traziam basicamente o nome da criança - não seu ...