Plymouth

Em texto anterior, descrevi as agruras por que passaram na Inglaterra os exilados que tiveram de fugir da perseguição do regime absolutista de d. Miguel em Portugal por apoiarem a constituição liberal de 1822. Entre esses exilados estava José Pinto Rebello de Carvalho (1788-1870), primo de minha trisavó paterna. Enquanto naquele texto recorri a um estudo acadêmico e a um periódico […]

Leia Mais →

Exilados

A pena de degredo – exílio involuntário com aproveitamento da mão-de-obra do degredado – foi aplicada em Portugal durante sete séculos até ser abolida do Código Criminal português em 1954. Aqueles que cometiam atos considerados ofensivos à Coroa ou à Igreja eram frequentemente obrigados ao exílio nas colônias, onde eram forçosamente integrados à economia local. Mas houve também aqueles que recorreram […]

Leia Mais →

Poema

Entre as fontes documentais possíveis para pesquisa genealógica, já mencionei os assentos paroquiais, as fotografias e cartas familiares, os registros militares, os periódicos e as cartas régias. Todas são consagradas, embora não exclusivas para esse tipo de pesquisa, pois há muitas outras que ainda não discuti aqui no blog.

Leia Mais →

Personagem

Não é sempre que se encontra na própria árvore genealógica um antepassado que poderia ser descrito como um personagem. Um caso desses é digno de registro, principalmente quando esse antepassado-personagem participou de eventos importantes na história de seu país. Esse foi o caso de José Pinto Rebello de Carvalho, primo de minha trisavó paterna em Barcos, Tabuaço, Viseu.

Leia Mais →