Papagaio

José António dos Santos Morgado (1746-1841), meu antepassado de cinco gerações, apresenta em suas linhagens paterna e materna uma característica curiosa – alcunhas em parentes do sexo masculino.

Seu pai foi Antônio dos Santos Gil – ou apenas Antônio dos Santos, ou Antônio Gil ou ainda Antônio do Espírito Santo, dependendo do assento paroquial que se tome como referência. Mas é como Antonio dos Santos, “o Morgado de alcunha”, que ele é denominado no assento matrimonial de sua filha Clara Maria, apresentado abaixo com a devida transcrição:

photo2500290
Casamento de José Martins e Clara Maria – 9/06/1778 – Barcos, Tabuaço, Viseu

Aos nove dias do mês de junho de 1778 anos, nesta paroquial igreja colegiada de Nossa Senhora da Assunção de Barcos, na minha presença e das testemunhas abaixo declaradas, e na forma do sagrado concílio tridentino e constituição deste bispado, contraíram de presente o sacramento do matrimônio José Martins da aldeia de Sendim, freguesia da mesma vila, de que me apresentou correntes as proclamas, e onde foi batizado, filho legítimo de Manoel Martins e Bernarda Soeira, da dita aldeia e freguesia, onde foram batizados, recebidos e estão sepultados, sendo o primeiro matrimônio da parte de ambos, e Clara Maria, filha legítima de Antonio dos Santos, o Morgado de alcunha, e de Anna da Assunção, todos naturais desta vila de Barcos, em cuja igreja foram batizados e os ditos pais foram também recebidos, sendo primeiro matrimônio […]

dediquei um texto a esse caso, pois se trata de uma alcunha que se tornou apelido (sobrenome) nas gerações posteriores. José António dos Santos Morgado é também nomeado como José Antônio de Carvalho em seu assento matrimonial, em 15 de fevereiro de 1794, o que sugere que até sua geração ainda não se havia processado a conversão da alcunha em apelido, o que de fato ocorreria com seus filhos Antônio de Araújo Morgado (1802-1868) e José Antônio dos Santos Morgado.

Anna da Assunção, mãe do citado José Antônio dos Santos Morgado, por sua vez, era filha de José de Carvalho e de Maria da Silva. O curioso é que o assento de batismo de José Antônio apresenta outra versão para o nome de seu avô materno, como se vê na imagem abaixo, que vem acompanhada da respectiva transcrição:

papagaio
Batismo de José Antônio dos Santos Morgado – 21/12/1746 – Barcos, Tabuaço, Viseu

Aos 21 de dezembro de 1746 batizei e pus os santos óleos solenemente a José, filho de Antonio Gil e de sua mulher Anna da Assunção, neto pela parte paterna de Antonio Gil e de sua mulher Maria de Mattos do lugar de Adorigo, e pela materna de José de Carvalho Papagaio e de sua mulher Maria da Silva Borges desta freguesia. Foram testemunhas Manoel Ribeiro e Manoel dos Santos, de que fiz este termo e assinei era ut supra.

A suposição é de que o Papagaio seja apenas uma alcunha, provavelmente atribuída ao tal José de Carvalho por sua garrulice. Esse apelido, até onde pude perceber por provas documentais, não foi herdado em linha ascendente ou descendente, portanto o José de Carvalho passará à posteridade como o único tagarela da família naquela época.


José de Araújo é linguista e genealogista amador.