Esportistas

O genealogista amador que inicia suas pesquisas apenas com registos paroquiais pode acabar tendo a noção equivocada de que seus antepassados apenas nasceram, casaram-se (ou não) e morreram, sem que tenham feito nada mais em suas vidas entre esses momentos.

Graças a outra fontes de informação, sabemos que nossos antepassados, dentro dos contextos históricos em que viveram, tiveram vidas tão ricas quanto as nossas. E é graças a essas fontes que podemos hoje descobrir que eles também escreveram poesia, foram (ou não foram) religiosos e até tiveram posições políticas marcadas que lhes causaram mudanças de vida significativas. E ainda podemos descobrir que tiveram interesse por esportes e foram, em algum momento, esportistas reconhecidos. O que dizer, então, quando vários membros de uma família se destacaram nos esportes?

Isso foi o ocorreu com os filhos do casal Maria Rabello Guimarães – minha tia-avó materna – e Luiz Somma. Três de seus cinco filhos – todos homens – foram jogadores pelo Iguaçu Basquete Clube, clube fundado por Nicanor Gonçalves Pereira em 1951. E foram campeões pelo clube na mesma época, como pude descobrir no arquivo de um periódico local.

irmaossomma

Arquivo do Correio da Lavoura

Aqui o texto que acompanha a foto, com meus destaques:

Na foto, o valoroso time do Iguaçu Basquete Clube, uma das melhores formações de toda a história do clube do Bairro Metrópole, que conquistou o I Campeonato da LID disputado em 1956. Em pé, da esquerda para a direita: Beto Soma, Miro Alarcão, Lão, Chico Barone, Hugo e Hélio Soma. Agachados, na mesma ordem: Orlando, Manoel Pedro e Raul.

Abaixo, uma foto posterior dos irmãos Somma, já respeitáveis senhores da sociedade local.

WhatsApp-Image-2018-08-30-at-19.36.17.jpeg

Os irmãos Somma – Acervo de família

A descoberta dos interesses de nossos antepassados enriquece o relato da história de nossas famílias, portanto é algo que devemos buscar para além das informações encontradas nos registos paroquiais.


José Araújo é linguista e genealogista amador.