Santa

Queiroz e Moscatel afirmam que “é grande a probabilidade de todos os portugueses terem pelo menos um padre em sua árvore genealógica”, mas o que será que eles diriam de uma santa – ou quase?